Miguel Trauco representa o Flamengo na semifinal da Copa América.

A Colômbia de Gustavo Cuéllar perdeu para o Chile; o Uruguai de Arrascaeta foi batido pelo Peru; sobrou mesmo Miguel Trauco, lateral-esquerdo do Flamengo e titular da seleção Inca. O Peru encara o Chile na semifinal de quarta-feira. Sem nenhum flamenguista na seleção brasileira, por que não torcer pelo país vizinho e amigo? Confira abaixo os prognósticos, de acordo com o Oddsshark.com.

Histórico

O Chile leva ampla vantagem no cara a cara. São 45 triunfos da Roja contra apenas 22 da esquadra Inca. Além disso, aconteceram 14 empates.

O último encontro foi um amistoso em 2018 e terminou 3 a 0 para os peruanos. Em Copas América, porém, o último choque foi em 2015 e terminou 2 a 1 para os chilenos.

Falando de títulos, ambos os países venceram a competição em duas oportunidades. Os troféus do Peru estão um tanto empoeirados. Os alvirrubros foram campeões em 1939 e em 1975. Os do Chile são bem recentes. Eles são os bicampeões do certame tendo subido no lugar mais alto do pódio em 2015 e em 2016.

Chile x Peru

O Peru caiu no grupo do Brasil na primeira fase e levou uma saraivada de 5 a 0 quando encarou Lucas Paquetá e companhia. Contra adversários mais fracos, o time ganhou da Bolívia por 3 a 1 e não passou de um 0 a 0 com a Venezuela. Nas quartas de final, outro 0 a 0. Desta vez o rival foi o poderoso e outrora favorito Uruguai. Se a defesa (liderada por Miguel Trauco) tem mérito, o ataque é ruim, mesmo com Paolo Guerrero. A equipe marcou apenas três tentos em quatro jogos e sofreu seis.

O Chile não teve o mesmo caminho fácil. Depois de golear o Japão por 4 a 0 e nocautear o Equador por 2 a 1, a Roja sucumbiu diante do Uruguai por 1 a 0. No mata-mata, os chilenos resistiram à até então irresistível Colômbia e passaram nas penalidades máximas. Nos números, a Roja está melhor que o seu rival de amanhã: seis gols marcados e apenas dois sofridos.

A verdade seja dita: os chilenos têm peças de muito maior qualidade que os peruanos, que dependem exclusivamente da bola chegar em Paolo Guerrero. Sorte que há um certo Miguel Trauco lá trás.

Possíveis escalações:

Chile: Gabriel Arias; Gary Medel, Gonzalo Jara e Guillermo Maripán; Paulo Díaz, Charles Aránguiz, Erick Pulgar e Óscar Opazo; Pablo Hernández; Alexis Sánchez e Eduardo Vargas. Técnico: Reinaldo Rueda.

Peru: Pedro Gallese; Luis Advíncula, Carlos Zambrano, Luis Abram e Miguel Trauco; Renato Tapia, Yoshimar Yotún, Andy Polo, Jefferson Farfán e Christian Cueva; Paolo Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca.

Palpite

Miguel Trauco terá muito trabalho nesta peleja. Terá de correr demais! Mesmo assim, acredito que será em vão. O Chile é melhor, conta com Alexis Sánchez e colocará o Peru na roda: 2 a 0 e R$ 2,00 / 1 no meu bolso. A zebra de branco e vermelho vale R$ 4,59 / 1 e o empate paga R$ 3,06 / 1.

Outras possibilidades de apostas (segundo o Spin Sports):

Placar exato: Chile 1 a 0: R$ 5,20 / 1.

Placar exato: Peru 1 a 0: R$ 9,35 / 1.

Placar exato: 0 a 0: R$ 6,52 / 1.

Hipótese dupla: Chile ou empate: R$ 1,20 / 1.

Hipótese dupla: Peru ou empate: R$ 1,90 para 1.

Hipótese dupla: um vencedor: R$ 1,36 para 1.

Intervalo / Final do jogo: Empate – Chile: R$ 4,42 / 1.

Intervalo / Final do jogo: Chile – Peru: R$ 48,83 / 1.

Intervalo / Final do jogo: Peru- Chile: R$ 29,03 / 1.

Intervalo / Final do jogo: Empate – Peru: R$ 8,93 / 1.

Teremos mais de 2,5 gols no jogo? Sim, R$ 2,55 / 1; ou não R$ 1,50 / 1.

Ambas as equipes marcam gols? Se sim, paga-se R$ 2,25 / 1; ou não, R$ 1,59 / 1.

Empate anula a aposta: Chile, R$ 1,33 / 1; Peru, R$ 3,24 / 1.

A Peru vence por 1 gol de diferença? Se sim, paga-se R$ 5,10 / 1.

O Chile vence por 1 gol de diferença? Se sim, paga-se R$ 3,30 / 1.

Par ou ímpar? Paga-se R$ 1,94 / 1 para ímpar ou R$ 1,86 / 1 para par.

Quem se classifica? Chile, R$ 1,40 / 1; ou Peru, R$ 2,75 / 1.