Suspeito de ataque ao Porta dos Fundos será expulso do PSL, diz Bivar

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, disse a O Antagonista que na próxima segunda-feira cumprirá os trâmites para a imediata desfiliação de Eduardo Fauzi dos quadros do partido.

Fauzi é considerado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro o principal responsável pelo atentado à produtora do grupo Porta dos Fundos, na madrugada do último dia 24. Há um mandado de prisão expedido contra ele, que está foragido.

“Vamos desfiliá-lo. No partido, não cabe nenhum sentimento radical. O PSL sempre foi um partido liberal. Já há uma mensagem para expulsá-lo. Na segunda-feira, devo fazer isso.”

Fauzi, de acordo com o registro do Tribunal Superior Eleitoral, se filiou à legenda em 2001, ou seja, quase 20 anos atrás, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.

“Para nós, é indiferente se ele é ligado ao bolsonarismo ou não. O que importa é que o comportamento dele não condiz com o partido.”

Perguntado se sabia que Fauzi era um dos integrantes da sigla, Bivar respondeu que atualmente existem cerca de 400 mil filiados em todo o país.

“Você não pode imaginar que todos rezem integralmente a cartilha do partido. Existe até uma ala que quer criar outro partido”, alfinetou ele, referindo-se ao grupo que está criando a Aliança pelo Brasil, que terá Jair Bolsonaro como presidente.

O deputado Júnior Bozzella, aliado de Bivar e integrante da cúpula do PSL, também refutou ligações entre Fauzi e a legenda.

“Não se tem controle específico dos quadros de filiados, do que o cara faz ou deixa de fazer no seu cotidiano. Às vezes, nem sequer ele sabia que era filiado ao partido.”

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Opsss...

Olá, foi detectado um bloqueador de anúncios, por favor deixe aparecer os banners e nos ajude a manter o site em funcionamento. Toda renda dos anúncios são convertidos em conteúdo para você leitor.