Categorias
Notícias

Aviões voltam a atender a capitais e outras 19 cidades brasileiras

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informou hoje (27), em Brasília, que as companhias Gol, Azul e Latam vão garantir voos para as capitais dos 26 estados e o Distrito Federal, além de outras 19 cidades do país. Os voos terão início amanhã (28) e estão previstos até o fim de abril.

A agência disse, ainda, que recebeu das empresas os últimos ajustes no redimensionamento da malha aérea brasileira, em razão da pandemia do novo coronavírus.

O planejamento teve início na última segunda-feira (23), quando as empresas se reuniram com representantes da Anac, do Ministério de Infraestrutura e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para detalhar o funcionamento da malha, para que nenhum estado ficasse sem pelo menos uma ligação aérea.

“Com a redução drástica de voos em março, em decorrência da pandemia do coronavírus, havia o risco de uma paralisação total do serviço. A malha emergencial é 91,61% menor do que a originalmente prevista pelas empresas para o período. Considerando a programação da Gol, Azul e Latam, a queda é de 56,06% das localidades atendidas, passando de 106 para 46. O número de voos semanais passou de 14.781 para 1.241”, informou a Anac.

Segundo a agência reguladora, os voos, com frequências semanais, serão distribuídos assim: 723 voos no Sudeste, 153 na região Nordeste, 155 voos no Sul, 135 no Centro-oeste e 75 voos para a região Norte. Desse total, 483 voos serão operados pela Latam, 405 voos pela Azul e 353 voos pela Gol.

Veja aqui os aeroportos que serão atendidos pelas empresas.

Categorias
Política

Resolução do governo Doria pode inflar número de mortos por coronavírus

Determinação do governo Doria pode abrir brecha para inflar registros de vítimas do coronavírus em São Paulo.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, uma controversa resolução da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo determina que:

“Qualquer cadáver, independentemente da causa da morte ou da confirmação de exames laboratoriais, deve ser considerado um portador potencial de infecção por Covid-19.”

O texto foi publicado nesta sexta-feira (27) no Diário Oficial do Estado, mas foi assinado no última dia 20 de março. Confira a íntegra.

Para especialista da área ouvido pelo site O Antagonista, essa determinação pode abrir brecha para inflar registros de “vítimas do Covid-19”.

A norma ainda estabelece:

“Todo cadáver, com suspeita ou não de infecção pelo Covid-19 (novo Coronavírus), em ambientes extra ou intra-hospitalar, sem nenhum indício ou suspeita de crime, ficará sob responsabilidade do Serviço de Verificação de Óbitos do Município (SVOM).”

O governo João Doria afirma que as regras são para “resguardar a saúde dos servidores da perícias criminal oficial, quanto para reduzir as possibilidades de contágio e disseminação da doença”.

Os médicos que atuam nas dez ambulâncias de Suporte Avançado de Vida (SAV) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os do Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências (Grau) da capital paulista passarão a atestar mortes naturais, indefinidas e causadas pela Covid-19 ocorridas fora dos hospitais.

“Os profissionais do Samu foram avisados sobre a nova função em reuniões ocorridas nesta semana com a coordenação do serviço, mas ainda não há uma data para iniciarem o trabalho”, diz o jornal. A Folha alega ter tido acesso ao conteúdo discutido nos encontros.

Categorias
Manchete

Governos de MT, RO e SC seguem Bolsonaro e reabrem o comércio

O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), baixou decreto nesta quinta-feira, 26, permitindo o funcionamento do comércio e do transporte coletivo que sofriam restrições pelo coronavírus.

Outras medidas de isolamento social só foram mantidas para idosos e grupos de risco – o chamado isolamento vertical, defendido pelo presidente Jair Bolsonaro. Já o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), criticou a decisão e disse que, na capital, o isolamento social não será abrandado.

O novo decreto estadual reabre bares, cafés, redes de supermercado e estabelecimentos alimentícios na modalidade delivery, além de restabelecer a circulação do transporte público municipal e metropolitano com passageiros sentados.

A permissão se estende a táxis, aplicativos e transporte de funcionários por empresas. Restaurantes em rodovias foram liberados para funcionar, assim como bancos, lotéricas, igrejas e templos. Mendes manteve o isolamento domiciliar para idosos e grupos de riscos, como pessoas com doenças crônicas.

Ele disse que as medidas não foram influenciadas pelo discurso do presidente Bolsonaro, mas seriam resultado da busca do meio termo. “Estamos defendendo o rigor do isolamento social, não o isolamento econômico. Não podemos transformar um problema num problema ainda maior. Por isso, continuaremos mantendo Mato Grosso no isolamento social, sem tirar a liberdade do trabalhador”, afirmou. As aulas continuam suspensas até 5 de abril nas escolas públicas e privadas.

O prefeito de Cuiabá afirmou que respeita as decisões do governo estadual, mas mantém o entendimento pela necessidade do isolamento social como principal estratégia de combate à disseminação do coronavírus. “O vírus não circula, quem circula são as pessoas. Por isso, cuidar da saúde, cuidar das pessoas é fundamental para Cuiabá não sucumbir. Neste momento, não há atividade econômica que prevaleça à vida”, disse.

Em decreto, o prefeito reforçou o monitoramento diário do cumprimento ao fechamento do comércio, com exceção dos supermercados, e da circulação dos ônibus. Igrejas e templos podem abrir simbolicamente, sem a realização de cultos e missas. Segundo Pinheiro, as medidas vigoram até o dia 5 de abril, quando está prevista uma reavaliação, levando em conta a espiral de infecção pelo vírus.

Rondônia

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, do PSL, partido pelo qual Bolsonaro se elegeu, assinou decreto na noite de quarta-feira, 25, liberando o funcionamento parcial do comércio em todo o Estado. Também voltam a funcionar indústrias, obras e serviços de engenharia, oficinas mecânicas, autopeças, hotéis e hospedarias.

“Segmentos do setor produtivo não podem parar. Para isso, incluímos alguns itens em um novo decreto que apenas acrescenta novas medida que estão sendo adotadas”, disse. Ele se referia ao decreto de calamidade pública que havia baixado para evitar a disseminação do coronavírus. As novas medidas foram anunciadas no mesmo dia em que um idoso de 83 anos morreu na capital, Porto Velho, com suspeita da doença.

Santa Catarina

O governo de Santa Catarina, Estado também governado pelo PSL, publicou portarias nesta quinta-feira, 26, autorizando a retomada de obras públicas de infraestrutura e de conservação rodoviárias, que estavam suspensas devido ao coronavírus. Também foi liberado o funcionamento de atividades de suporte para disponibilização de insumos, com atendimento de tele-entregas.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade, as obras e contratos de conservação rodoviária são essenciais para garantir o enfrentamento do coronavírus.

O governador Carlos Moisés anunciou um “Plano Estratégico” para retomada gradual da economia catarinense, permitindo ainda a reabertura de restaurantes, academias, shopping centers, bares, restaurantes e comércio em geral a partir de 1º de abril.

O estado foi um dos primeiros a estabelecer quarentena em todo território, com suspensão de transporte coletivo e fechamento de todos os estabelecimentos que não fossem considerados essenciais. As escolas e o serviço de transporte coletivo continuam suspensos.

A decisão foi tomada após manifestação de 50 entidades empresariais catarinenses cobrarem, em carta, a retomada da atividade econômica no Estado. O grupo também propôs adoção do isolamento vertical para as pessoas que correm maior risco, pedido que não foi incluído no plano anunciado.

“O plano não libera a aglomeração em parques, praças, igrejas, festas. Isso ainda fica proibido. As reformas que estamos propondo em nosso regramento tratam da atividade econômica. Estamos trazendo uma esperança para os empreendedores que estão em casa”, disse o governador.

Entre as regras para funcionamento dos estabelecimentos, ficou determinada a limitação de entrada de pessoas em 50% da capacidade de público, podendo ser estabelecida regras mais restritivas; controle de acesso e marcação de lugares reservados aos clientes e respeitadas a distância mínima de 1,5 metro entre cada pessoa.

A nova decisão contraria o discurso do próprio governador, que vinha defendendo as imposições do decreto estadual como principal meio para frear a curva de crescimento de infectados no Estado, que cresce a uma taxa de diárias entre 20% e 25%. Na noite de quarta, Santa Catarina registrou a primeira morte pela covid-19. No Estado são 149 casos de infectados.

Categorias
Notícias

Fábio Jr. passa mal e é internado em São Paulo; 1º exame testa negativo para coronavírus

Fábio Jr. deu entrada no Hospital Albert Einstein em São Paulo, na tarde desse domingo (22) com falta de ar e mal-estar. Após se consultar com seu médico de confiança, o infectologista David Uip, ele foi orientado a buscar ajuda.

De acordo com a sua assessoria de imprensa, após realizar exames, o teste para covid-19 deu negativo, mas o cantor de 66 anos continua internado realizando um check-up geral.

“Ele fez o teste para coronavírus, deu negativo, mas o médico achou melhor fazer um check-up geral de sua saúde, por enquanto não tem previsão de alta por conta da realização desses exames”, disse sua assessoria de imprensa com exclusividade à Vogue.

Categorias
Legislativo

Maia defende um orçamento próprio para enfrentar a crise do coronavírus

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu um orçamento próprio para o enfrentamento da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, separado do orçamento fiscal do governo. Segundo ele, o objetivo é não aumentar despesas de forma permanente a médio e longo prazo. Maia participou de entrevista virtual promovida pelo BTG Pactual.

“Precisamos organizar isso para dar clareza que orçamento é esse, e que ele não contamine os próximos anos, mas não dá pra fazer isso sem o aval do governo, se não parece uma interferência do Legislativo naquilo que é responsabilidade do Executivo”, afirmou o presidente da Câmara.

Maia propôs também que a execução desse orçamento seja acompanhada pelo Parlamento e por um grupo de ministérios. Segundo o presidente da Câmara, a medida teria que ser aprovada por meio de uma proposta de emenda à Constituição, para instituir um regime extraordinário fiscal de contratações exclusivamente para a crise do novo coronavírus.

 

Categorias
Economia

Voltou Atrás: Bolsonaro revoga MP que permitia suspensão do trabalho por 4 meses

O presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e revogou a MP que permitia a suspensão do trabalho por quatro meses. O anúncio foi feito pelas redes sociais.

“Determinei a revogação do art.18 da MP 927 que permitia a suspensão do contrato de trabalho por até 4 meses sem salário.” disse Bolsonaro.

Categorias
Manchete

Atendimento presencial nos postos do INSS está suspenso até 30 de abril

O atendimento presencial nas unidades do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) estão suspensos até 30 de abril de 2020 para evitar a propagação da infecção viral causada pelo novo coronavírus.

A medida foi determinada em uma portaria publicada no Diário Oficial nesta 2ª feira (23.mar.2020). Com a suspensão do funcionamento dos postos, evita-se o deslocamento de pessoas até às agências da Previdência Social.

Os requerimentos dos serviços previdenciários e assistenciais durante este período deverão ser feitos por meio dos canais remotos. Os prazos que não puderem ser cumpridos por este meio serão suspensos.

Os agendamentos já marcados serão suspensos e depois redefinidos –inclusive os de realibitação profissional e serviços social. As agências de atendimento manterão plantão para exclusivamente prestar esclarecimento sobre os canais remotos.

Outras medidas para evitar o trânsito de pessoas já vinham sendo tomadas. Na última semana, o governo anunciou que o governo deixará, por 120 dias, de suspender os pagamentos do BPC (Benefício de Prestação Continuada) para os idosos e pessoas com deficiência que não se recadastraram no Cadastro Único para Programas Sociais.

Categorias
Legislativo

Raniery Paulino sugere sessão virtual na ALPB

Após uma sessão virtual , histórica e inédita no Senado Federal que aprovou, o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 88/2020, que reconhece que o Brasil está em estado de calamidade pública por causa da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19), o deputado estadual Raniery Paulino, sugeriu ao Presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, que a Casa de Epitácio Pessoa, incorpore em casos de Calamidade Pública e casos de urgência sessões de forma Virtual que tragam benefícios e facilitem os trâmites na ALPB.

Com isso, as sessões poderão ser realizadas pela internet, sem a necessidade de aglomeração de pessoas em plenário. Os parlamentares deverão votar diversos projetos por uma plataforma digital, nos smartphones ou computadores que visem votação em urgência.

” Acredito que essa possibilidade seja remota e importante em momentos de caráter excepcional. A Assembleia precisa está sempre inovando, e essa medida de implantar sessão virtual seria muito  importante para votações como a matéria que foi encaminhada para AL que decreta  estado de calamidade pública na Paraíba devido à grave crise de saúde pública decorrente da pandemia do coronavírus” frisou Raniery.

Categorias
Manchete

Primeira morte por coronavírus em Israel é de sobrevivente do Holocausto

Um sobrevivente do Holocausto foi a primeira vítima fatal em Israel pela Covid-19

Segundo a imprensa israelense, Arie Even, de 88 anos, morreu nesta sexta-feira.

O número de infectados no país passou dos 800 neste sábado.

Categorias
Notícias

Após contraprova, presidente do Inter testa positivo para o coronavírus

O presidente do Inter, Marcelo Medeiros, testou positivo para Covid-19, doença provocada pelo coronavírus. O mandatário passou por exame na última segunda-feira, com suspeita de ter contraído o vírus. Desde então, esperava o resultado recluso em sua casa em Porto Alegre.

A informação foi divulgada pelo clube em um boletim médico na tarde desta sexta-feira. Conforme a nota, o presidente não apresenta mais sintomas da doença e permanecerá um total de 14 dias em isolamento e repouso, conforme o protocolo dos órgãos de saúde.

Inicialmente, o resultado definitivo do teste estava previsto para sair na quarta-feira. Mas a análise atrasou por conta da alta demanda de exames. A contraprova foi enviada para São Paulo. Em um breve contato pela manhã, o presidente disse que se sentia bem e apenas aguardava o parecer médico. Após a confirmação do resultado, ele se manifestou no Twitter:

Na última quarta-feira, o clube informou que Medeiros já apresentava “grande melhora” em seu estado de saúde. Um resultado preliminar indicou que o presidente teria testado negativo para o coronavírus.

Medeiros sentiu dor de cabeça e febre na última segunda e resolveu fazer o exame à tarde, no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre. De lá, ele foi direto para casa.

Aos 59 anos, o presidente do Inter não participou da reunião na sede da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) que decidiu pela suspensão do Gauchão por 15 dias, na última segunda-feira. A Libertadores também está interrompida devido à pandemia do coronavírus ao menos até 5 de maio. O Inter paralisou suas atividades por tempo indeterminado desde a terça-feira.